Iván Fandiño perde a vida no ruedo


Há notícias que nunca se querem dar... Destroem-nos, deixam-nos sem chão e sem abrigo.

Partiu um toureiro, colhido por um toiro, num ruedo. Partiu Iván Fandiño, partiu um toureiro.
Para que nunca hajam dúvidas do que é feita esta arte, do que é viver e morrer, em prol do ser mais fantástico do mundo, que te dá a glória numa tarde, e te rompe o coração noutra. 
Que nunca, ninguém, ponha em causa a verdade, a sinceridade e paixão da arte mais pura que jamais poderá ter comparações, que jamais poderão questionar... 

A vida é injusta, somente isso.

À família e ente-queridos, o NATURALES solidariza-se partilhando uma dor que não cessa e que aperta escandalosamente no peito de todos aqueles que sentimos este mundo.

A ti, Iván, a história que escreveste fala por si. Partes como um valente, como um eleito, como sempre foste, e sempre serás recordado. Que cartel encontrarás no céu. 

Descanse em Paz Toureiro.
Partilhar no Google Plus

Sobre NATURALES

NATURALES, CORREIO DA TAUROMAQUIA IBÉRICA é um site independente de informação, análise, divulgação e crítica. Existe desde 25 de Julho de 2001, o que faz do NATURALES actualmente, a mais antiga publicação de toiros portuguesa na Internet.
    Blogger Comentários
    Facebook Comentários